Recorde ou Récorde?

By | quinta-feira, fevereiro 24, 2011 2 comments
Podemos ouvir por aí algumas pessoas dizendo /corde/ (proparoxítona), acreditando que seria a pronúncia certa por causa da sua origem da palavra record em inglês. Mas não devemos nos enganar, pois o correto, na nossa língua, seria /rerde/ (paroxítona), ou seja, devemos escrever "recorde" e não "récorde".

A palavra "recorde" significa um ponto máximo em que algo ou alguém alcança. Podemos ver "recordes" no atletismo, na natação, na inflação etc. Nos Estados Unidos, eles presenciam records. Já nós, os brazucas, "recordes".

O Vocabulário Ortográfico de Língua Portuguesa registra somente a palavra "recorde" como sendo substantivo masculino e adjetivo de dois gêneneros e dois números. Ou seja: quando esta palavra é empregada como adjetivo, ela pode ser tanto masculina como feminina, tanto estar no singular como no plural. Veja um exemplo: Não há risco de desabastecimento, a inflação está sob controle e há reservas internacionais recorde"; "Números recorde podem ser apresentados hoje à noite pela Bovespa."

O VOLP é o que registra a nossa ortografia oficial; portanto, devo aceitar as palavras que que se encontra neste Vocabulário, como neste caso. Nas Olimpíadas de Londres,  no ano que vem, vamos presenciar números recorde na maiorias das modalidades; quem sabe o Brasil não arrebenta lá também.

2 comentários:

Anônimo disse...

Na verdade a palavra recorde não vem do inglês e sim do latim “cor” que significa coração, pois se pensava que os sentimento vinham do coração. Daí: cardiologia, decorar, etc.
A TV GLOBO fala RÉCORDE para não lembrar a TV RECORD…..

Marcia Moreira disse...

Segundo o Dicionário Etimológico da Língua Portuguesa e do Dicionário Houaiss de Língua Portuguguesa, a palavra "recorde", etimologicamente, vem do inglês "record".