16 de fevereiro de 2011

Bom-dia ou Bom dia?



Bom dia. Boa tarde. Boa noite.

Não sei que horas o leitor está lendo esta postagem, mas, de qualquer maneira, cumprimento-os com estas saudações logo acima. Será que escrevi corretamente?

Esta semana, um leitor de nosso blogue nos enviou uma mensagem via Twitter, perguntando qual seria o correto: bom-dia (com hífen) ou bom dia (sem hífen). O curioso é que saiu uma matéria sobre este mesmo assunto na revista Língua Portuguesa.

De acordo com o dicionário, as duas formas estão corretas, devendo tomar cuidado na hora em que for usá-las. Vamos ver?

Bom-dia. Com hífen, é um substantivo composto formado pelo adjetivo “bom” e pelo substantivo “dia”. Significa um cumprimento que se dirige a uma pessoa no período da manhã. Também existem os cumprimentos, também substantivo masculino, “boa-tarde” e “boa-noite”. Veja alguns exemplos de uso:

Pedro me cumprimentou com um bom-dia caloroso.

Meu chefe não me deu bom-dia hoje.

Deu-nos um boa-noite rapidamente e saiu com a namorada.

Quero que vocês deem um boa-tarde ao novo coleguinha de vocês.

Bom dia. Quando queremos que a pessoa tenha um dia agradável, escrevemos “bom dia” sem hífen. Nada mais é do que um desejo de “dia bom”, “dia agradável”, “dia perfeito” etc. O mesmo vale para “boa tarde” e “boa noite”. É usado, também, em cumprimentos rápidos. Veja exemplos de uso.

Hoje não será um bom dia (“dia agradável”, “dia perfeito” etc.) para fazer compras.

Bom dia, Adriana. (cumprimento rápido)
- Bom dia, Juliana.

Tenha uma boa noite de descanso. (desejo que a pessoa tenha uma noite agradável para dormir)

Nenhum comentário: