11 de maio de 2010

Linguagem dos sinais

Saudação Vulcana – Apesar de esse gesto meio difícil de fazer ter sido altamente disseminado pelos nerds fãs do Spock, a origem dele não é nada allien. O ator Leonard Nimoy (que interpretou Spock) presenciou um ritual judaico quando era menor e viu que esse gesto era usado. A intenção é reproduzir com as mãos a letra hebraica “shin”, que representa a palavra shaddai, ou “Deus”.

Hang-loose – A origem desse gesto aqui é meio nebulosa, mas hoje em dia é usada no Hawaí para dar "oi", "tchau", desejar "bom-dia" etc. Dizem que ele surgiu porque os espanhóis, quando chegaram no Hawaí queriam se enturmar, então ofereciam bebida para os nativos fazendo o gesto de beber de uma garrafa, aí o pessoal achou que era assim que se dava oi, então ficou.

Chifrinhos – Antigamente, o boi era visto como uma entidade protetora, então fazer os chifrinhos e apontar para alguém era uma forma de afastar mau olhado.

Saudação de Bellamy – Este é o gesto original do Pledge of Allegiance e ganhou esse nome por causa de seu criador, Francis Bellamy. A intenção era apontar para a bandeira, bem como fazer uma saudação militar, com o braço esticado e a mão no coração para mostrar adoração. O gesto foi evoluindo, mas na época da Segunda Guerra Mundial, eles decidiram mudar pelo gesto ser tão parecido com a saudação dos ditadores Hitler e Mussolini. Em 1942, o presidente Roosevelt assinou a lei aceitando a mão no coração como a alternativa correta.

Toca-aqui - As raízes do High Five se estendem até o início do século XX, quando os músicos negros da era do jazz começaram a criar várias maneiras de se cumprimentar, usando desde o "toca aqui" até os “Daps”, que são aqueles cumprimentos mega complicados e coreografados. O gesto se popularizou ainda mais quando o pessoal dos esportes adotou o gesto como forma de comemoração. Dizem que a primeira vez que isso aconteceu foi quando Glenn Burke e Dusty Baker comemoraram um home-run em 1977.

Nenhum comentário: