11 de maio de 2010

De onde vêm as palavras (8): Pentear macacos

Esta frase, proferiad como ofensa, é adaptação brasileira de um provérbio português: "Mau grado haja a quem asno penteia". Na tradição de Portugual, pentear burros e jumentos seria tarefa menor, quase necessária. Provavelmente o verbo significava escovar, um luxo para animais de carga. Mas no século XVIII, o animal já havia sido substituído por bugio em Portugal e por macaco no Brasil, talc omo aparece em documento de 1756 assinado pelo rei dom José, que deve ter penteado muitos macacos, já ue quem exercia o poder era o marquês de Pombal, que, inclusive, transferiu a capital do Brasil de Salvador para o Rio de Janeiro.

A expressão foi registrada por Luís da Câmara Cascudo em Locuções tradicionais do Brasil.

Fonte: De onde vêm as palavras

Nenhum comentário: