25 de fevereiro de 2011

Para um revisor...

Renoir. A leitura, 1889.
"(...) é indispensável que os revisores sejam donos não só de uma cultura vasta quanto variada, como igualmente de bastante tirocínio (aprendizado) profissional e gosto literário; que não se limitem apenas a corrigir descuidos ortográficos e tipográficos, mas falhas de memória, citações defeituosas, os lapsos da escrita e a pontuação inexata; numa palavra: os erros de toda espécie que escapam aos autores; que possam, enfim, desobrigar-se perfeitamente das suas funções, legitimando as justas e elogiosas referências que sempre mereceram dos mais célebres escritores e gráficos de todos os tempos, entre os quais Firmin Didot, o criador dos caracteres do mesmo nome, e Victor Hugo, para quem eram modestos sábios, tão hábeis em polir as penas do gênio."

Francisco Wlasek Filho. Técnicas de preparação de originais e revisão de provas tipográficas.

Nenhum comentário: