6 de maio de 2010

Curiosidades da língua portuguesa - a origem do nome Tiago

O nome Tiago vem do hebraico Ya'akob, através do grego Iákobos. Em latim, a forma grega deu Jacobus, com a sílaba tônica pulando da primeira para a segunda sílaba, tornando a palavra paroxítona.
Nas línguas românicas, entretanto, o acento voltou a deslocar-se para a antepenúltima, porque só de Jácobus, ou da variante Jácomus, poderíamos ter o espanhol primitivo Iago, nome com que os espanhóis, a princípio, designava o seu padroeiro, Santo Iago. Como também, só através da forma proparoxítona se chegaria ao francês Jacques,ao italiano Giacomo, ao inglês James e ao espanhol moderno Jaime, forma também portuguesa.

Além de Jaime, em espanhol e português, o mesmo nome chegou por outros caminhos fonéticos também a Diego, em espanhol, e Diogo, em português.

Parece, porém, que por um respeito quase superticioso ao santo padroeiro, ou por outro tabu qualquer que nem mesmo os etimologistas explicam, a forma Iago acabou restrita ao patrono da Espanha e, desse modo, passou a ser usada sempre antecedia da palavra Santo, formando, no correr do tempo, como que uma palavra única, Santiago, contração de Santo Iago.

Só Shakespeare, que nada tinha com tabus espanhóis, voltou a usar o nome Iago, que até hoje corre mundo em seu Otelo, o Mouro de Veneza, mas nem por isso passou às pias batismais, permanecendo um nome literário e, a rigor, shakespeariano, restrito ao século XVII.

Na Espanha, à força de ser usado sempre junto do termo do termo Santo, acabou criando uma confusão, um erro de corte: em vez de Santo Iago, fez-se o corte em San Tiago - equívoco facilmente explicável por analogia com San Juan, San Pedro etc. Daí o surgimento do moderno nome português Tiago, que a rigor, continua não existindo em espanhol, língua em que se vulgarizou apenas o sobrenome Santiago.

Diante disto tudo, fica uma pergunta: por que o "h" na primeira sílbada de Tiago?

Fonte: A imprensa e o caos na ortografia

Nenhum comentário: