12 de agosto de 2010

"Tu sofre" com o português?


Ao me atentar para este anúncio, não me contive. Coloquei nesta postagem para analisarmos alguns desvios da norma culta da língua portuguesa.

Além dos erros ortográficos ("cogestã" - congestão; "afita" - afta), vamos analisar outros pontos.

1) Primeiramente, no título desta propaganda ("Tu sofre?"), segundo a norma culta, os verbos com o pronome pessoal de segunda pessoa, "Tu" e "Vós", devem ser conjugados de acordo, ou seja, "Tu sofres?" ou Vós sofreis?"; se optar por "você" ou "vocês", então o verbo deve ser conjugado na terceira pessoa: "Você sofre?" ou "Vocês sofrem?".

2) Na frase "descobre corno", realmente esta correta de acordo com a norma culta: o verbo descobrir é transitivo direto, portanto, não rege preposição alguma. Mas ao lê-la, me parece que o "corno estava coberto com alguma coisa e que seria descoberto pelo dono do anúncio". Então, para a oração ficar mais "bunitinha", prefiro escrever assim: "... descobre quem é corno".

3) Por fim, na oração "Atendemos qualquer horário", o verbo está como transitivo direto, mas o curandeiro estava se referindo aos horários de atendimento; portanto, a oração "qualquer horário" é um adjunto adverbial de tempo, devendo se escrever assim: "Atendemos em qualquer horário".

Nenhum comentário: