28 de maio de 2010

Verbos, como usá-los? (3)

Antes de iniciar, aviso que vou deixar de lado o pretérito mais-que-perfeito, por se tratar de um tempo que as pessoas não usam tanto na escrita hoje. Portanto, para terminar o uso de verbos nos dois futuros.

Futuro do presente do indicativo

Exprime um fato posterior ao momento em que se fala, tomando-o como certo ou provável:

Amanhã os campeões desembarcarão no aeroporto.

O futuro do presente também é empregado nos seguintes casos:

a) Exprimir uma dúvida ou incerteza sobre fatos atuais:
Será que ela ainda lembra o endereço?

b) Exprimir um desejo ou uma ordem, possuindo, assim, um valor imperativo:
Não matarás.

Observação. Os verbos no presente do indicativo podem ser usados no lugar do futuro do presente:
Amanhã os campeões desembarcam no aeroporto.

Futuro do pretérito do indicativo

Os verbos neste tempo são empregados nestes casos:

a) Exprimir um fato futuro tomado em relação a um fato passado:
Ele me afirmou que não compareceria à conferência.

Observação. Vejam que neste exemplo, há um período composto por subordinação (oração subordinada substantiva).

b) Exprimir dúvida ou incerteza sobre fatos passados:
Naquela época, ele teria uns quarenta anos.

c) Indicar desejo presente, na linguagem polida:
Você me faria um favor?

d) Indicar surpresa ou indignação em certas frases interrogativas e exclamativas.
Nunca diria uma coisa dessas!

e) Indicar fatos não realizados, ou que não se realizarão, dependentes de condição:
Se ele me convidasse, iria.

Observação. Neste último caso, veremos mais detalhes no uso de verbos do futuro do subjuntivo.

Fonte: Curso prático de gramática.

Nenhum comentário: