29 de abril de 2010

Símbolos


Os símbolos são abreviaturas fixadas por convenções quase sempre internacionais para as unidades de medidas, os elementos químicos, os pontos cardeais. Por conseguinte, não se submetem às normas de abreviação, nem ao sistema ortográfico vigente em nosso país.

Grafia dos nomes das unidades de medida

1. Escrevem-se os nomes das unidades com letras minúsculas, mesmo quando correspondem a nomes de pessoas: metro, grama, farad, kelvin, hertz, newton.
Exceções: Celsius, Fahrenheit e Réaumur.

2. O plural dos nomes das unidades é indicado pelo acréscimo de "s": quilogramas, ohms, pascals, decibels (ou decibéis).
Observação: Os nomes terminados em "s", "x" e "z" não admitem flexão: siemens, lux, hertz.

Grafia dos símbolos

1. Os símbolos, de regra, são escritos com letras minúsculas, excetuando:
a) Aqueles que se originaram do nome de pessoas: A (ampere); W (watt); kW (quilowatt); K (kelvin).
b) Os prefixos gregos mega (M); giga (G); tera (T); peta (P); exa (E); MHz (megahertz); GeV (gigaelétron-volt).
c) Os dos elementos químicos Au (ouro); O (oxigênio).
d) Os pontos cardeais N (norte); S (sul); E ou L (leste); W ou O (oeste) e os demais que deles provêm: NE (nordeste); SW ou SO (sudoeste) etc.

2. Os símbolos não tem plural: 1 m; 10 cm.

3. Não se coloca ponto nos símbolos, a não ser, é claro, que estejam no final de um período.

4. Não se intercala o símbolo entre a parte inteira e a decimal de um número. Colocado no final do número, o símbolo se refere sempre à parte inteira: 3,5 kg; 12,3 l.

Observação. Não há símbolos convencionados para as medidas antigas. Os seus nomes, quando reduzidos, são expressos por abreviações, marcadas com ponto abreviativo: lég (légua); arr. (arroba).

Fonte: O livro: manual de preparação e revisão

Nenhum comentário: