18 de fevereiro de 2010

Prepare seu português (3)

3 - Férias para as muletas
Comece o ano sem os cacoetes linguísticos que atormentam ouvidos e leitores exigentes

Termos populares nos centros urbanos ("entende?", "veja bem!", "como eu estava falando" etc.) acabam por produzir ruídos na comunicação quando usados a todo instante, de forma indiscriminada, não raro destoando do contexto em que são usados e sempre truncando ou simplificando em demasia o que expressamos. Por isso, quem deseja, a partir deste ano, largar um vício (de linguagem) deve redobrar a atenção à própria fala, tomar cuidado para não transformar as expressões que usa em clichês.
Vícios de linguagem

O tropeço: O atraso no pagamento “implicou” em multa.
O correto: O atraso no pagamento “implicou” multa.
A explicação: No sentido de "ocasionar" ou "provocar", não pede preposição.

O tropeço: O laboratório fez o exame e “o resultado do mesmo” será enviado ao paciente.
O correto: O laboratório fez o exame e “o seu resultado” será enviado ao paciente.
A explicação: "Mesmo" é pronome demonstrativo, não pessoal; deve dar lugar a "ele" ou outro substantivo.

O tropeço: Reclame do problema “junto a” operadora
O correto: Reclame do problema “à” operadora.
A explicação: A locução adverbial "junto a" equivale a "perto de". Não substitui as preposições (no caso, "em").

O tropeço: Renato, “enquanto engenheiro”, deixa a desejar
O correto: Renato, “como engenheiro”, deixa a desejar.
A explicação: A conjunção deve ser usada quando se deseja indicar noção de temporalidade, não no lugar da conjunção "como": "Enquanto estudávamos, outros divertiam-se".

O tropeço: “Tipo assim”, “a nível de”
O correto: Evitar
A explicação: Configuram uso de gírias ou outros termos que demonstram falta de instrução.

O tropeço: Governo “cria novos” empregos
O correto: Governo “cria” empregos
A explicação: É preciso evitar a tautologia, repetição desnecessária de uma ideia ("Iphan ‘restaura velho’ casarão") ou de um termo já pronunciado (subir para cima, surpresa inesperada).

Fonte: Revista Língua Portuguesa

Nenhum comentário: