18 de fevereiro de 2010

O trabalho de um revisor de textos

Garantir que um documento escrito esteja claro nem sempre é óbvio. Muitas vezes as ideias são boas, mas aparecem mal formuladas. É aí que entra o revisor de texto, para garantir a clareza das ideias expostas.

O trabalho deste profissional pode garantir a coerência na construção de um documento, através de sugestões de acordo com o conteúdo do que foi escrito.

A grande qualidade de um bom revisor de texto profissional é o respeito ao estilo de quem elaborou o texto – seja um trabalho acadêmico, um projeto, um folder ou um manual.

O revisor de texto profissional deve levar em conta a correção ortográfica e a coerência, mas jamais modificar as características, a maneira de expressar-se de um autor.

Além da correta escrita das palavras e da boa estruturação textual, deve-se ponderar o contexto de quem escreveu, o conteúdo escrito e a quem se dirige o texto.

É comum a associação da imagem do revisor de texto profissional a trabalhos acadêmicos e livros, apenas. E isto não é verdadeiro, pois esta atividade está ligada à produção e veiculação de todo e qualquer tipo de documento.

O português não é uma língua simples, possui regras complicadas, difíceis de serem aplicadas. Além do mais, a rapidez com que as informações chegam a nós, atualmente, é cada vez maior, não havendo muito tempo para que o autor de um texto verifique seus erros. Assim, todo e qualquer conteúdo publicado merece uma revisão de texto.

A primeira etapa da revisão de texto é a correção ortográfica e gramatical, pois, muitas vezes, a repetição de uma palavra passa despercebida, como também pequenos erros ortográficos, de conjugação verbal ou de emprego de determinadas palavras e expressões.

Essa modalidade de revisão de texto é etapa fundamental, uma vez que elimina vícios de linguagem e dá clareza às ideias apresentadas, além de fazer a adequação às normas da ABNT.

Uma boa revisão de texto leva em consideração não apenas a forma do texto, com a correção ortográfica e gramatical, mas também aponta sugestões para aprimorar a estrutura e a coerência do que foi escrito.

Uma ideia deve chegar a seus leitores de forma interessante e inteligível, e ela pode perder o seu sentido se não for bem expressa. Assim, há a necessidade da segunda fase da revisão de texto: a orientação de texto.

A revisão de texto profissional considera sempre o estilo de quem escreveu, afinal, as ideias também são expressas por determinadas características e ritmos de escrita, próprios de cada autor. Uma orientação de texto de qualidade deve ter em vista esses aspectos, uma vez que o sentido do texto é dado pelo autor, e não pelo revisor de textos.

Desta forma, flyers, folders, cardápios, textos farmacêuticos ou manuais têm a mesma importância que textos jornalísticos, teses, dissertações e monografias, no trabalho do revisor de texto profissional.

O objetivo será sempre o mesmo, independentemente do que é escrito, isto é, garantir a clareza e a coerência textual, conseguir transmitir a ideia do autor da melhor e mais correta forma possível.

Logo, o conteúdo específico de um revisor de texto profissional sempre será aquele sobre o qual ele trabalha no momento, e que pode variar da produção literária ao manual técnico de uma máquina, passando pelo flyer de uma festa ou o folder de uma empresa publicitária. O importante é que tudo esteja claro, interessante e de acordo com as normas da língua portuguesa.

Fonte: Versão Integral

Nenhum comentário: