19 de fevereiro de 2010

O perfil e a função do revisor

Observem a descrição de um revisor de texto, de acordo com Antônio Houaiss:

As qualificações requeridad dele são extensas. Deve ter olho agudo e mente aberta para reconhecer num átimo as cacografias; e deve reconhecer os desenhos os desenhos dos tipos que se lhe apresentam, mesmo com uma só letra. Deve ser capaz de grafar quase tudo sem recurso ao dicionário [...]. Deve ser hábil para ler o mais carunchoso e ilegível dos manuscritos, e lê-lo corretamente - e os autores, como os doutores, possuem notiriamente vezos arbitrários e desarrozoados. Idealmente, deveria conhecer cada data de livro de história e ter ademais íntimo convívio com a significação e a feição de cada palavra do ou fora do Dicionário inglês de Oxford. Deveria conhecer cada frase de Shakespeare ou da Bíblia e estar em condições de pinçar qualquer falsa citação vertente. Deveria conhecer tudo sobre religião comparada e tanto sobre economia, sobre política, sobre ciência quanto possível - e sobre arte também, por certo. De fato, deveria ter o mais amplo conhecimento, cujo valor seria maior se pudesse falar e escrever, digamos, uma dúzia de línguas.
Num paradigma, que existe, dessa n atureza, seria ele um louco se não encontrasse, ato contínuo, um emprego mais rendoso do que numa casa impressora. O revisor faz o que pode e não raro fá-lo surpeendentemente bem.
Não necessariamente um velho, arcado ao peso dos anos, da experiência e dos graus universitários [...]. Deveria ter, e geralmente tem, largo conhecimento da tipografia, pois esse conhecimento lhe é útil, mais, essencial em seu trabalho; e detém também umaramazenamento de fatos; e detém também um armazenamento de fatos apreendidos dos livros que reviu, ou colhidos aqui e ali, pois tudo de que ele possa assenhorar-se é potencialmente útil a ele.
Fonte: Elementos de bibliografia

Nenhum comentário: